terça-feira, 22 de setembro de 2009

velha infância


A principal razão deste blog existir és tu! A minha tentativa de te deixar um diário vivo de mim e de nós, para te mostrar todos os dias como gosto tanto de ti... para que tente encontrar um espaço no meio do tempo, onde um dia estarás aqui a ler todas estas palavras e eu estou aqui a falar contigo ainda com 34 anos... esta ideia agrada-me tanto, que me possas conhecer ainda "novinha", enquanto não sou (se Deus quiser) uma velha chata, que já não compreendo os jovens e os seus problemas e ambições... que às vezes me esqueço que já nem sou tão nova assim...
hoje recebi 1 email de uma amiga muito querida, ele fala da nossa infância tão bem, e realmente é tão diferente dos dias de hoje que decidi mostrar-te, diz assim:
De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos nos anos 60, 70 e meados de 80, não devíamos ter sobrevivido até hoje, porque:
  • as nossas caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas,em tinta àbase de chumbo que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos.
  • Não tínhamos frascos de medicamentos com tampas 'à prova de crianças', ou fechos nos armários e podíamos brincar com as panelas.
  • Quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacetes.
  • Quando éramos pequenos viajávamos em carros sem cintos e airbags, viajar áfrente era um bónus.
  • Bebíamos água da mangueira do jardim e não da garrafa e sabia bem.
  • Comíamos batatas fritas, pão com manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos porque estávamos sempre a brincar lá fora.
  • Partilhávamos garrafas e copos com os amigos e nunca morremos disso.
  • Passávamos horas a fazer carrinhos de rolamentos e depois andávamos a grandevelocidade pelo monte abaixo, para só depois nos lembrarmos que esquecemos de montar uns travões. Depois de acabarmos num silvado aprendíamos.
  • Saíamos de casa de manhã e brincávamos o dia todo, desde que estivéssemos emcasa antes de escurecer.Estávamos incontactáveis e ninguém se importava com isso.
  • Não tínhamos PlayStation, X Box. Nada de 40 canais de televisão, filmes de vídeo, home cinema, telemóveis,computadores, DVD, Chat na Internet.
  • Tínhamos amigos - se os quiséssemos encontrar íamos á rua. Jogávamos ao elástico e à barra e a bola até doía!
  • Caíamos das árvores, cortávamo-nos, e até partíamos ossos mas sempre semprocessos em tribunal. Havia lutas com punhos mas sem sermos processados.
  • Batíamos ás portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo medo de sermos apanhados.
  • Íamos a pé para casa dos amigos. Acreditem ou não íamos a pé para a escola; Não esperávamos que a mamã ou o papá nos levassem.
  • Criávamos jogos com paus e bolas. Se infringíssemos a lei era impensável os nossos pais nos safarem. Eles estavam do lado da lei.
  • Esta geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre. Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas.
  • Tínhamos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade e aprendemos alidar com tudo.

os jovens de hoje, nunca ouviram 'we are the world' e uptown girl conhecem de westlife e não de Billy Joel. Nunca ouviram falar de Rick Astley, Banarama ou Belinda Carlisle, entre muitos outros. Para eles sempre houve uma só Alemanha e um só Vietname. A SIDA sempre existiu. Os CD's sempre existiram. O Michael Jackson sempre foi branco. Para eles o John Travolta sempre foi redondo e não conseguem imaginar queaquele gordo tivesse sido um deus da dança. Acreditam que os transformers e o Batman, são filmes do ano passado. Não conseguem imaginar a vida sem computadores. Não acreditam que houve televisão a preto e branco.

Sim... estamos a ficar velhos... mas tivemos uma infância do caraças....

Amor querido, espero que te lembres da tua infância como nós, quem me dera que te deixe saudades também, será sinal de que foi muito boa, não vai ser igual à nossa mas esforçamo-nos todos os dias por te fazer muito feliz, nestes tempos de mudança em que o mundo parece tão apressado e com tanta gente e perigos, neste mundo que continua a mudar... nem consigo imaginar a infância dos teus filhos.... fala-lhes do tempo dos avózinhos... eles nem vão acreditar :D

4 comentários:

Heidi disse...

Quem é que é amiga, hein?! Sem dúvida que as nossas infâncias foram fantásticas! E espero que o teu piratinha um dia mais tarde possa dizer à mãe e à "amiga da mãe" (como ele diz...eheheh) que também adorou a infância dele! =) Gst mt ti, mamã pirata!

Elisabete disse...

Que lindo post amiga. Que maravilha recordar a nossa alegre e livre infância.
Que saudades de ver as crianças a brincar na rua, mas sempre com um respeito imenso pelos mais velhos.
Que saudades de tudo. Todos os dias sinto como tu, pena que a infância deles (os nossos pequeninos) não possa ser tão livre quanto a nossa.
Eramos educados pelos pais e pelos vizinhos e era tudo tão melhor.
Havia sempre um sorriso em todos, novos e velhos.
Beijocas e parabéns pelo post.

a Trofa tem cozinheira disse...

nada como as nossas infanicas Piriri.....foram as melhores do mundo...nunca mais existirao iguais....

Mamã Catarina disse...

Que saudades agora fiquei da minha infância, onde fui tão livre e feliz! Tudo no email é verdade, até me arrepiei! Às vezes dou comigo a pensar que futuro terão os nossos filhos! Quero acreditar que serão tão felizes como nós fomos, ou pelo menos um bocado! Acho que não é pedir demais :)

Beijinhos e boa semana!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails