quinta-feira, 22 de abril de 2010

sábado de manhã de super herói

Neste sábado fomos repetir as análises às alergias do Diogo, de manhã acordámos e tomámos o pequeno almoço depressa, queriamos chegar bem cedo, pois depois da "tormenta" tinhamos preparada uma boa surpresa...
O Piratinha pergunta ao pequeno almoço se vai para o colégio, ao que lhe respondemos que não, que é sábado e por isso podemos estar juntos e ir passear, mas que primeiro temos que ir ao médico.
O Piratinha pergunta qual médico, pois identifica bem cada consultório pelos brinquedos da sala de espera, e adora todos eles... Dizemos-lhe então, que não é nenhum dos que ele pergunta, que é aquele onde ele vai "levar uma pica". Faço uma pequena espera enquanto ele não responde, e ele diz: ah! depois ponho um penso, e posso comer um rebuçado?
Ele recorda-se bem, desta parte, e tremo um bocadinho ao pensar que se lembra da outra em que o seguro com força enquanto chora inconsolável... Claro que a parte do alivio de tudo ter terminado e um rebuçado reconfortante no fim, tornam a experiência menos má...
Chegamos à clinica bem cedinho e por sorte está a dar na TV a série dos Gormittis, nova "paixão" do Piriri, que parece adorar estar naquele "doutor" onde as televisões só dão os gormittis. Está tão animado a ver os numeros das senhas passarem no outro monitor, que uma senhora comenta para mim: "agora está ansioso de entrar... quando vir ao que vai... coitadinho..."
Finalmente a nossa senha e lá vamos nós. Eu sou sempre a mais nervosa dos três, sofrendo já por antecipação e sento-me no cadeirão com ele ao meu colo, as enfermeiras começam a falar com ele, e explicamos que ele já desde os 4 meses que ali vai, perguntam-lhe o nome e enquanto ele responde, não consigo deixar de acrescentar: "ele quando crescer, vai ser o homem aranha".
Ele sorri orgulhoso e repete que é um super-herói. A enfermeira começa então a desinfectar o bracinho dele e ele sempre atento, eu digo para ele olhar para mim, e ele insiste em ver cada tarefa, a agulha não o faz chorar, solta antes um risinho nervoso e sorri, diz que é forte, é um super herói e que não vai chorar. De facto com uma calma imensa constata que não dói nada, assiste divertido enquanto a enfermeira se apressa a acabar. Terminada a colheita ele olha para ela e pede o penso... do snoppy...
Eu e o papá pirata estamos incrédulos, nunca pensámos, nunca.... o papá pirata dá-lhe então o rebuçado que tinha no bolso, o Piriri segura nele com carinho e diz que o vai guardar para comer em casa: "se como já fico sem ele :)" e orgulhoso segura também o diploma de bravura que a enfermeira lhe dá.
Despedimo-nos das enfermeiras com direito a beijinhos do piratinha e tudo, ele está de facto muito feliz e orgulhoso e nós também. Olhamos um para outro... está na hora de revelarmos a surpresa...
Mas não vos conto hoje. Fica para àmanhã, que esta história já vai longa.
E eu gosto tanto de histórias...

1 comentário:

A BimBy e eu: Uma aventura na Cozinha! disse...

Klaudinha,

O piratinha está a ficar um homem e nós somos muito mais piegas que eles.

O Vasco também já fez recolha de sangue 3 vezes,nunca chorou, ele adora ir aos médicos. Ainda esta semana, eu e o pai fomos fazer análises e ele quis entrar com ambos para ver. É super corajoso, eu explico sempre o que lhe vão fazer, alerto quando pode haver dor e ele fica tranquilo.

A 1ª vez q tirou sangue tinha talvez uns 10 meses, foi também para fazer um rastreio à alergia ao ovo, quando a técnica lhe estava a tirar o sangue começou a sentir lágrimas a cair, mas ao olhar para o Vasco viu que não era ele, ele nem sequer deu um AI, era a mãe que não parava de chorar:):)

Um beijinho grande, principalmente para o pirata valentão.

Não me esqueci do desafio.

Beijos grandes, Carla e Vasco

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails