quarta-feira, 4 de maio de 2011

reflexão

A casa está finalmente uma casa quieta, estão todos a dormir, e eu aqui, não consigo deixar de pensar... penso neste tempo, que não foi há tanto tempo assim, lembro-me da sensação de ter um bebé na minha barriga, desta vez e da outra...
Lembro-me como a chegada do Piriri mudou a minha vida para sempre, só quem tem um filho compreende o que estou a tentar dizer, muda tudo, muda o sentido da vida e as nossas prioridades, muda-nos por dentro para sempre e este sentimento tão "estranho" que nos invade de repente e nos deixa assim loucos por estes bebés que crescem connosco e nos fazem crescer.


Sinto-me tão diferente agora, talvez esteja de facto a ficar uma pessoa crescida, porque as coisas que me preocupavam dantes, não me preocupam mais, mas tenho tantas preocupações novas...
Viver de novo um bebé é algo muito especial, além do bebé que nos apaixona, temos a chance de relembrar tudo o que parecia esquecido, a cada etapa, cada sorriso, cada gargalhada, cada gracinha, cada colher de papa, relembramos uma e outra vez episódios Piriris, episódios que deixam tanta saudade e ao mesmo tempo parecem vivos de novo.
E nós estamos diferentes, porque a minha vida mudou com o Piriri, eu fiquei mesmo diferente, mas desta vez, a vida não mudou assim, foi preciso reajustá-la um pouquinho, melhorar algumas rotinas, tirar daqui e pôr ali, foi assim um arrumar de vida e sem causar muito aparato de 3 passámos a 4 muito naturalmente. E o que parecia complicado há 4 anos atrás já não parece e parece que somos 4 desde sempre.
Tenho muito sono, ando cansada, os biberons e as fraldas são uma seca, mas olho agora para trás e arrepio-me por ver que 5 meses voaram, arrepio-me por saber que os próximos irão voar também e quando der por mim o meu bebé já cresceu também.
Por isso relembro este ultimo dia de licença do tempo do Piriri custou-me tanto... tanto... sei que estou diferente, mas àmanhã vai me custar muito também. Acabou este tempo de mimos, este tempo de cuidados redobrados, este tempo que nos dão para aproveitarmos, como um namoro, para nos enamorarmos perdidamente e eu estou completamente apaixonada.
Ainda vos falei pouco deste bebé milagre, ainda não vos contei quase nada, mas é tão encantador, tão calmo e sereno, tão simpático, tão meigo, dá as gargalhadas maiores do mundo a brincar com o mano, não tira os olhos dele sempre que ele está presente, não gosta de biberon e já dorme a noite inteira, anda aflito dos dentinhos que devem estar a nascer e anda sempre a tentar morder-nos e depois ri-se, às vezes faz que tem vergonha, e quando eu estou a falar com alguém e olho para ele, está com os olhos mais brilhantes que conheço vidrados em mim.
Estou triste, mas feliz... muito feliz, tenho uma familia linda que cresce depressa demais, o relógio continua a girar, e a casa continua quieta, vou dar um beijo a cada um dos meus piratas até amanhã meus amores, sonhos bons...

1 comentário:

ameixa seca disse...

Deixa lá, depois fazes outro :) Uma princesa he he
Beijos e força nisso!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails